Notícias

Inadimplência em condomínios sobe pelo 3º mês consecutivo

A análise de alguns indicadores demonstra que a situação financeira dos brasileiros está se deteriorando, contrariando a pregação do governo, que diz que houve uma substancial melhora de condição da população. O Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP informa que levantamento realizado nos fóruns de São Paulo mostra que o número de ações de cobrança por falta de pagamento da taxa de condomínios aumentou 33,93% no primeiro trimestre deste ano. Entre janeiro e março foram contabilizados 2.988 casos.

Além da alta no acumulado trimestral, o levantamento indica ainda que o número mensal também subiu. Em janeiro de 2012 foram protocoladas 888 ações; em fevereiro, o volume aumentou para 911 ações; e, em março, chegou a 1.189 registros.

Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Sindicato, retrata a situação: “Infelizmente, alguns moradores preferem pagar outras contas, ao invés do condomínio, cuja multa por atraso é de apenas 2%”.

Essa é uma clara demonstração de que o consumidor começa a encontrar dificuldades em saldar suas obrigações, priorizando aquelas mais importantes em detrimento de outras. A parcela da contribuição condominial acaba indo para o final da fila.

José Mario

Sobre José Mario

José Mario é pós-graduado em Administração e empresário. Foi bancário, árbitro de Tribunal de Mediação e Arbitragem e dirigente de classe empresarial. Especialista em microfinanças, é Orientador em Finanças Pessoais desde 2001, dedicando-se à educação financeira e interessado em tudo o que se relaciona com o assunto. É o editor da Clínica de Finanças, website voltado ao ensino e análise das finanças pessoais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *